segunda-feira, 20 de outubro de 2008

Indicador ácido-base

SUCO DE REPOLHO ROXO
SUCO DE REPOLHO ROXO APÓS ADIÇÃO DE LIMÃO
SUCO DE REPOLHO ROXO APÓS ADIÇÃO DE VINAGRE
SUCO DE REPOLHO ROXO APÓS ADIÇÃO DE SABÃO EM PÓ
SUCO DE REPOLHO ROXO APÓS ADIÇÃO DE ÁGUA SANITÁRIA EXPERIMENTO REALIZADO COM OS ALUNOS DO PRIMEIRO ANO DO ENSINO MÉDIO
REPOLHO ROXO
Muitos pigmentos que são extraídos de vegetais podem ser usados como indicadores natural ácido-base. Um indicador ácido-base é uma substância que apresenta uma determinada coloração em meio ácido e outra em meio básico. Podemos preparar indicadores ácido-base e depois testar a acidez ou basicidade de algumas substâncias como suco de laranja, detergente, shampoo, vinagre, café, leite, etc.. Exemplos de indicadores ácido-base: • Azul de bromotimol • Vermelho de metila • Flores coloridas • Solução de repolho roxo • Beterraba • Fenolftaleína Solução de repolho roxo É um indicador natural, consiste de uma solução aquosa de extrato do repolho roxo. As substâncias denominadas antocianinas presentes na seiva das plantas são responsáveis na alteração da cor na presença de substâncias ácidas ou básicas. A solução de repolho roxo apresenta coloração rosada na presença de substâncias ácidas, por exemplo o limão e coloração esverdeada na presença de bases, por exemplo o sabão.
Aplicações da Fenolftaleína
  • Indicador de pH
Utilizada frequentemente em titulações, na forma de suas soluções alcoólicas, mantém-se incolor em soluções ácidas e torna-se cor-de-rosa em soluções básicas. Perícia criminal Fenolftaleína é muito usada para realizar um teste de identificação de sangue, e é comumente conhecido como teste de Kastle-Meyer. Uma amostra seca é coletada com um swab ou pedaço de papel filtro. Primeiro algumas gotas de álcool, e então adiciona - se umas gotas de fenolftaleína com algumas gotas de peróxido de hidrogênio são pingadas sobre a amostra. Se a amostra torna-se rosa então é um teste positivo. Este teste é não destrutivo para a amostra; ela pode ser mantida e usada em posteriores testes no laboratório. Este teste tem a mesma reação com sangue de qualquer animal, consequentemente é requerido identificar-se que sua origem seja humana. Produtos com alteração de cor Fenolftaleína é usada em brinquedos, por exemplo como componente de colorações que desaparecem, como no "cabelo" da boneca Barbie Hollywood Hair. Na tinta é misturada com hidróxido de sódio, o qual reage com dióxido de carbono do ar. Esta reação conduz ao pH a diminuir e abaixo do ponto inicial da mudança da cor como íons de hidrogênio são liberados através da reação: OH− (aq) + CO2 (g) → CO32− (aq) + H+ (aq) Para desenvolver o cabelo e padrões gráficos "mágicos", a tinta é espargida com uma solução de hidróxido, a qual conduz a aparição de caracteres destacados pelo mesmo mecanismo descrito acima para a mudança de cor em solução alcalina. O padrão irá eventualmente desaparecer pelo mesmo mecanismo de reação com dióxido de carbono detalhado anteriormente. Timolftaleína é usado para o mesmo propósito, quando cor azul é desejada. Obtenção A fenolftaleína é sintetizada pela condensação do anidrido ftálico com dois equivalentes de fenol sobre condições ácidas (derivando disto seu nome). Foi descoberta em 1871 por Adolf von Baeyer. Esta síntese pode ser usada numa identificação qualitativa entre fenol e resorcinol. Pois após a condensação do fenol em teste com o anidrido ftálico, a posterior reação com solução hidróxido de sódio dará cor rosa para fenolftaleína (portanto fenol) e forte fluorescência verde, para fluoresceína (portanto resorcina).
Fonte: Wikipédia, a enciclopédia livre.

Nenhum comentário: